TYRTEU ROCHA VIANNA

Municipio de São Francisco de Assis, Rio Grande do Sul, Brasil, 1898 - Alegrete,1963


MAU HÁBITO


Em que lugar que mora a Mãe d'Água mamãe
É lá na fonte da vovó
Como é que ela é
É uma mulher bonita de cabelo verde
Corpo de peixe vestida de estrelas rabuda
Por que é que eu não vejo ela 
É porque ela não se mostra aos meninos
Que tiram ranho do nariz com os dedos
E durante todo o tempo em que
Eu podia crer na vida da Mãe d'Água
O meu nariz foi o único culpado
Dela não ter me aparecido

Em "Vontade de versos futuristas", primeira parte de "Saco de Viagem", 1928

MAL HÁBITO

En qué lugar que vive la Madre del Agua mamá
Es allá en la fuente de la abuelita
Cómo es que ella es
Es una mujer guapa con pelo verde
Cuerpo de pez vestida de estrellas coluda
Por qué es que yo no veo ella
Es porque ella no se mostra a los chicos
Que sacan moco de la nariz con los dedos
Y durante todo el tiempo que
Yo podría creer en la vida de la Madre del Agua
La nariz mía ha sido la única culpable
De ella no me haber aparecido 

Traducción Adriandos Delima

No hay comentarios:

Publicar un comentario